16 de out de 2013

Ao percorrer o caminho

Ao percorrer o caminho
Ouvi dizer que havia uma pedra
Deparei-me com algo muito pior
A dor aguda da perda e a falta de esperança
Que leva embora qualquer rascunho de sorriso
Ao percorrer o caminho
O sonho ruiu ao soprar do vento
Como se fosse um castelo de cartas
Ou de areia quem sabe,
Afinal, ambos não resistem às intempéries da vida
Ao percorrer o caminho
O que foi, já não é mais, o que vivi ficou pra trás
Afoguei-me nas águas da emoção?
Só me sobrou a sombria escuridão?
Ao percorrer o caminho
A tal pedra estava lá
Um tanto diferente, é verdade.
Mas se parecia com a pedra angular
Ao percorrer o caminho
Um estranho apareceu
No caminho de Emaús
O que era morto reviveu.

Guto

7 de fev de 2013

O que aprendi da vida

Aprendi com os mais experientes uma grande lição Quando o fim da jornada surge no horizonte Não há arrependimento por não ter o carro do ano Muito menos por não investir na bolsa de valores. Só se arrepende quem não investiu nos valores certos Valores que nada custam e não engordam o saldo da conta Pois a vida só leva em conta o abraço apertado, o gargalhar Os gestos de carinho, o afeto no olhar. No próximo ano te desejo toda sorte de coisas boas Ousadia e saúde pra perseguir os sonhos Esperança e paz pra tentar de novo E não se esqueça do mais importante A essência da felicidade não são as coisas, e sim as pessoas.