7 de dez de 2009

Devaneios Poéticos

Depois da guerra
Entre destroços e dor
A esperança persiste
Nasce uma flor

Indiferente à raça,
credo ou cor
A poesia traz arte
A solenidade, o amor.

Por mais que digam o contrário
E a pós-modernidade aponte outro caminho
Uma rosa sempre nascerá
Em meio à espinhos.

Guto

Nenhum comentário:

Postar um comentário