15 de dez de 2009

Uma oração

Uma oração: Bispo Nikolai Velimirovic, bispo Sérvio que denunciou o Nazismo, foi preso, e levado para Dachau.

Abençoa meus inimigos, ó Senhor. Até eu os abençoo e não os maldigo.
Inimigos me levaram aos teus braços mais do que amigos. Os meus amigos me mantiveram preso à terra; os inimigos me libertaram da terra e destruíram todas as minhas aspirações no mundo. Os inimigos me fizeram um estrangeiro nos domínios do mundo e um habitante estranho do mundo. Assim como um animal caçado acha abrigo mais seguro que um animal não caçado, assim também eu, perseguido por inimigos, achei o santuário mais seguro, tendo me escondido debaixo teu tabernáculo, onde nem amigos nem inimigos podem matar a minha alma. Abençoa meus inimigos, ó Senhor. Até eu os abençoo e não os maldigo.

Eles, em vez de eu, confessaram meus pecados perante o mundo. Eles me puniram sempre que eu hesitei punir a mim mesmo. Eles me tormentaram sempre que eu tentei fugir dos tormentos. Eles me renegaram sempre que eu me linsojeei. Eles cuspiram em mim sempre que eu me enchi de arrogância. Abençoa meus inimigos, ó Senhor. Até eu os abençoo e não os maldigo.

Sempre que eu fiz-me sábio, eles me chamaram de tolo. Sempre que eu fiz-me poderoso, eles debocharam de mim como se eu fosse uma mosca. Sempre que eu quis liderar pessoas, eles me empurraram para o fundo. Sempre que eu corri para enriquecer, eles me previniram com uma mão de ferro. Sempre que eu pensei que fosse dormir em paz, eles me acordaram do sono. Sempre que eu tentei construir uma casa para uma vida longa e tranquila, eles a demoliram e me expulsaram.

Verdadeiramente, os inimigos me cortaram do mundo e estenderam a minha mão na direção da bainha das tuas vestes. Abençoa meus inimigos, ó Senhor. Até eu os abençoo e não os maldigo.

Abençoa-os e multiplica-os; multiplica-os e torna-os ainda mais amargos comigo:

De forma que minha fuga não tenha volta;

De forma que minha esperança nos homens se espalhe como teias.

De forma que serenidade absoluta comece a reinar em minh'alma.

De forma que meu coração torne-se o túmulo dos meus gêmeos maus: a arrogância e cólera;

De forma que eu acumule todos os meus tesouros no céu;

Ah, de forma que eu de uma vez por todas possa ser livre da auto enganação, a qual me amarrou na terrível teia da vida ilusória.

Os inimigos me ensinaram a saber o que quase ninguém sabe, que uma pessoa não tem inimigos no mundo exceto a si mesma. A pessoa odeia seus inimigos apenas quando ela não se dá conta que eles não são inimigos, mas amigos cruéis. É realmente difícil para mim dizer quem me causou mais bem e quem me causou mais mal no mundo: amigos ou inimigos. Assim abençoa meus inimigos, ó Senhor. Até eu os abençoo e não os maldigo.

Um escravo amaldiçoa os inimigos, pois não compreende. Mas um filho os abençoa, pois compreende. Assim, um filho sabe que seus inimigos não podem tocar sua vida. Portanto ele livremente anda entre eles e ora a Deus por eles. Abençoa meus inimigos, ó Senhor. Até eu os abençoo e não os maldigo.

Fonte: www.renovatiocafe.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário